Elizabeth Jobim faz site-specific no Museu do Açude

A artista carioca Elizabeth Jobim inaugura, no dia 20 de maio, a exposição “Jazida” no Museu do Açude. A mostra apresenta sete obras de concreto pigmentado, que estão dispostas na área externa próxima à sede do museu. 

A obra integra o Circuito de Arte Contemporânea – Projetos Temporários que já contou com a obra de Marcelo Giácomo, Carla Guagliardi, Tatiana Grinberg, Ricado Ventura e João Modé e, na sua vertente de longa duração, apresenta instalações de nomes como Angelo Venosa, José Resende e Waltercio Caldas.

A exposição Jazida consiste em uma série de trabalhos de medidas variadas. Cada um compreende um ou dois elementos e variam entre 40cm a 180cm de comprimento. As sete peças são feitas em concreto pigmentado e fazem alusão a elementos da arquitetura como os degraus, bases e pilastras.
 
Segundo a artista, o trabalho parte do formato dos degraus e outros elementos espalhados pelo solo do jardim do Museu do Açude. “Seriam minérios extraídos, acumulados recentemente ou ruínas de tempos passados? ”, questiona Elizabeth Jobim. Ali, paralelepípedos descansam reclinados e lajes e colunas amontoam-se num arranjo meio desalinhado.
 
“O concreto foi misturado a cores terrosas, óxidos de ferro e armado com ferro como se para erguer uma morada. O tempo faz uma pausa e os elementos emitem lentamente cada um uma cor que vem do interior e se irradia, dissipando-se na exuberante Mata Atlântica. Logo, plantas e animais voltarão a eclodir e a decair incessantemente na floresta”, explica a artista.

“Por seis meses, os visitantes poderão conferir o novo trabalho concebido especialmente para o projeto por esta grande artista brasileira, que aqui evoca a arquitetura da casa e seus jardins, corroborando com a proposta do Museu do Açude de promover o diálogo entre arte, natureza e cidade”, comemora Vera de Alencar, diretora dos Museus Castro Maya.

A exposição de Elizabeth Jobim fica em exibição até o dia 20 de novembro. O Museu do Açude fica na Estrada do Açude, 764, Alto da Boa Vista. Funcionamento: diariamente, exceto terças-feiras, das 11 às 17h. Entrada a R$ 6,00 (entrada gratuita às quintas-feiras).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *