Carnaval 2017: Os Blocos

Este ano me lembrei do quanto gosto de carnaval. Das ruas de Copacabana entupidas das pessoas mais estranhas e normais do mundo, em meio a batuques, funks, gritos de vendedores e o barulho dos carros. Como estava o maior trânsito, a opção foi ir andando do posto 6 até a Santa Clara, para ver o décimo desfile do Fogo na Cueca. Bloco de bairro, ainda pequeno, vários conhecidos de anos, crianças fazendo o caos com espuma de spray e marchinhas clássicas. Pela primeira vez consegui fazer uma fantasia home-made decente e incorporei a Frida Kahlo. Meio batido, mas funcionou. O marido foi fantasiado de pimenta, fechando uma dupla mexicana.

 

 

No domingo, o desafio foi mais complexo: Toca Rauuul! na Praça Tiradentes. No metrô, jovens bebuns loucos, fazendo a maior zona e transformando a Linha 1 em um pré-bloco engraçado com notas de histeria coletiva. Um pequeno sufoco para chegar até o palco montado na outra extremidade da praça, mas o esforço valeu a pena. Showzaço de rock, duas baterias, percussão, duas guitarras, backing vocals, cantores, covers do Raul. Enfim, um luxo.


Na segunda, fui no Camarote A Festa. A noite começou no Madero, no Shopping Rio Design. Comemos um hambúrguer sensacional de frango (não como carne vermelha), batatinhas e a sobremesa mais food porn do carnaval: mousse de doce de leite. Além da blusa do camarote customizada na hora por meninas talentosas, ainda rolou um make cheio de glittler da Purpurina. No evento, a blogger Marcia Hamaoka, do 21 Graus, Michele Licory do portal Glamurama, Renata Araújo, do You Must Go Blog, Fernanda Abreu que fez um pocket show e o maravilhoso stand de massagem no pé da Granado (muito amor!).

No dia seguinte, rolou um almocinho delícia na casa da Helen Pomposelli antes de seguirmos para o bloco Último Gole, na Lagoa, encerrando o Carnaval 2017 com uma máscara de Michael Douglas. Ano que vem tem mais!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *